777 vai reformar São Januário? Torcida tem lotado estádio e projeto do Vasco pode sair do papel

Torcida tem lotado São Januário, mas Vasco ainda não tem planos para reforma e ampliação Terça-feira, 17/05/2022 – 20:47

As imagens da festa da torcida do Vasco durante e depois da vitória sobre o Bahia, domingo, viralizaram nas redes sociais.

Com elas, veio também a velha sensação de que São Januário, com seus 21 mil lugares, é pequeno para comportar os vascaínos em períodos como o atual, de conexão com o time e otimismo em relação ao futuro.

Boa parte dessa onda positiva cai na conta da proximidade da criação e venda da Sociedade Anônima de Futebol para a 777 Partners. O clube espera finalizar todo o processo até o fim de junho, previsão otimista dos dirigentes. No acerto entre as partes, a reforma e ampliação de São Januário não ficou contemplada.

O compromisso da 777 Partners com a Colina será o de fazer a manutenção de todo o complexo esportivo, não apenas o estádio de futebol, e o pagamento de aluguel ao clube associativo. Depois da assinatura do memorando de entendimento entre as partes, no fim de fevereiro, a cúpula da 777 Partners esteve no Rio em março e visitou São Januário.

Conheceu o estádio, o museu e o projeto que o clube possui de reforma e ampliação da Colina, elaborado ainda na gestão passada, de Alexandre Campello. Apesar de declarações na época de um dos sócios-fundadores da 777 Partners, Josh Wander, de que tinha o interesse em ver São Januário reformado, durante o processo de diligência, ainda em andamento, não foi acrescido nenhum compromisso que não tivesse sido acertado anteriormente.

As partes podem buscar outras maneiras de a empresa ajudar na reforma de São Januário. Mas os investidores não terão a obrigação contratual de financiar a obra. Diferentemente das intervenções nos centros de treinamento de Jacarepaguá e Duque de Caxias.

Expectativa pela proposta Vasco e 777 Partners estão na fase final da diligência, processo que antecede a realização da proposta vinculante por parte do grupo americano. Em fevereiro, na assinatura do memorando de entendimento, ficou estabelecido que as partes teriam 90 dias para a realização da diligência. No período, manteriam relação de exclusividade. Depois de 90 dias, o clube da Colina estará livre para ouvir outras propostas pela SAF que pretende criar e vender. O prazo vai até o próximo sábado. Caso o processo atrase, o cronograma montado pela diretoria do Vasco também vai ser afetado. Inicialmente o Vasco espera apresentar a proposta da 777 e colocá-la para votação do associado em Assembleia Geral Extraordinária até o fim de junho.

 

Fonte: O Globo Bruno Marinho @bruno_marinho Sobre a licitação do Maracanã: última informação que o Vasco recebeu é que o edital está nas mãos da Procuradoria Geral antes de ser publicado. Cruz-maltino segue decidido a ser uma terceira parte na gestão do estádio e tem a resistência de Flamengo e Fluminense. #OGLOBOEsportes Fonte: Twitter do jornalista Bruno Marinho/O Globo

Compartilhe isso:

TV MRNews Não perca também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *