Governador entregou cobertores, atendeu o homem do campo e lançou maior festival cultural do Estado

Nesta semana o governador Reinaldo Azambuja promoveu uma série de investimentos em diferentes setores, como assistência social, agricultura familiar, infraestrutura e cultura, como a 16° edição do Festival América do Sul, em Corumbá. Também participou de eventos importantes, como a abertura do Showtec e o fórum sobre a rota bioceânica, na Assembleia Legislativa.

Governador ao lado da primeira-dama, Fátima Azambuja, durante entrega de cobertores (Foto: Chico Ribeiro)

No começo da semana o governador entregou 80 mil cobertores aos 79 municípios do Estado. Além do repasse, continua em atividade a campanha estadual para arrecadar agasalhos, que serão distribuídos para famílias carentes. O evento ocorreu na sede do Rede Solidária, no bairro Noroeste, em Campo Grande.

“Já totalizamos 490 mil cobertores no nosso mandato e também temos aqueles que são fruto da campanha dos servidores públicos e atendem entidades e associações que receberão cobertores, roupas e agasalhos. Acho que podemos bater o recorde de doações. Isso é muito bonito”, descreveu.

Homem do campo 

Governador entregou novos equipamentos aos municípios (Foto: Edemir Rodrigues)

O governador também entregou novos veículos e equipamentos agrícolas para 12 municípios. Desta vez foram 12 caminhões com caçamba e duas pás carregadeiras, que fazem parte de uma parceria do Governo do Estado com o Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária), através do programa Prosolo (Programa de Manejo e Conservação de Solo e Água).

Nesta remessa o investimento foi de R$ 6,1 milhões. Ao todo desde 2015 já foram repassados 2,8 mil equipamentos para contribuir à agricultura familiar. Até o fim do ano a expectativa é entregar mais mil itens. “São entregas aos 79 municípios. O programa Prosolo é extremamente positivo, pois dificilmente os prefeitos teriam recursos para fazer estas aquisições”.

Reunião com grupo Sonda sobre infovia digital (Foto: Chico Ribeiro)

Ainda na terça-feira (24) teve reunião com dirigentes do grupo Sonda, que venceu o leilão para implantação da infovia digital em Mato Grosso do Sul. O governador destacou que este será um dos maiores legados da sua administração ao Estado. Ele pediu aos empresários agilidade para realizações dos serviços.

Ao todo serão 1.500 pontos de acesso, atendendo todos os órgãos e entidades do Poder Executivo. A previsão de investimentos da PPP é de R$ 887 milhões, sendo R$ 306 milhões para a implantação da infraestrutura e R$ 581 milhões para operação e manutenção. O prazo do contrato é de 30 anos.

Parceria

Governador em reunião com a prefeita da Capital (Foto: Chico Ribeiro)

Com uma gestão municipalista, o governador promoveu mais uma parceria com a Prefeitura de Campo Grande. Desta vez pactuou a realização de obras importantes para cidade, como a duplicação e recapeamento da Avenida Cafezais e a construção da nova Feira Central. Também discutiu um novo acesso à região das Moreninhas. A reunião foi feita com a prefeita Adriane Lopes.

 “Tivemos uma reunião com a Adriane e parte da equipe dela. Essa parceria existe. Teve muitas coisas que pactuamos com o ex-prefeito e agora a prefeita assumiu e veio com as prioridades dela, entre elas a obra da Feira Central e duplicação da Cafezais. Nós pactuamos uma parceria. Quem ganha com isso? A população”, descreveu.

Inauguração e licença ambiental

Governador durante abertura do Showtec (Foto: Chico Ribeiro)

Em Maracaju, o governador participou da abertura do Showtec, considerada a maior feira tecnológica do  agronegócio no Estado e uma das mais influentes do Brasil. Ele aproveitou a agenda para inaugurar a obra de pavimentação que dá acesso a Fundação MS, que é a instituição que organiza este evento. Foram R$ 2,2 milhões de investimento.

“Somos o Estado que mais investe em ciência e tecnologia do Brasil e esse é o trabalho da Fundação MS. Mato Grosso do Sul avançou muito em área plantada, passamos de 1,5 milhão de hectares para 3 milhões e a Fundação MS tem um papel importante nessa expansão”.

Também concedeu licença ambiental a empresa Neomille, que vai construir a 2° usina de etanol de milho do Estado, om expectativa de gerar mil empregos diretos apenas na fase de construção. A usina será instalada às margens da rodovia MS-157, em uma área de 115 hectares, tendo investimento de R$ 1,4 bilhão.

Rota bioceânica

Governador participa de fórum sobre rota bioceânica (Foto: Chico Ribeiro)

Prioridade econômica dos países da América do Sul, a rota bioceânica foi o centro das discussões do Fórum “A Integração dos municípios do Corredor Bioceânico’’, que ocorreu na Assembleia Legislativa. O governador participou do evento e destacou que este grande projeto está “saindo do papel” com diversas obras em andamento.

Governador apresenta Bioparque para autoridades de diferentes países (Foto: Edemir Rodrigues)

“Estamos vivendo um momento histórico! Na prática, a cada passo em que a Rota Bioceânica se afirma como uma nova realidade, vamos tirando do papel e do nosso imaginário coletivo acalentado por diferentes gerações de brasileiros, paraguaios, argentinos e chilenos”, descreveu o governador. O evento discutiu um conjunto de benefícios que este corredor vai trazer a todos os países.

Depois da abertura, o governador levou integrantes do Fórum de diferentes países para conhecer o Bioparque Pantanal, apresentando todos os circuitos e biodiversidades do local. “O Bioparque Pantanal é hoje um complexo que atrai todo mundo pela biodiversidade que temos aqui, além de apresentar muito bem os biomas sul-mato-grossenses”.

Retorno do Festival

Governador participa da abertura do Festival América do Sul (Foto: Chico Ribeiro)

Após ficar dois anos suspenso em função da pandemia, o Festival América do Sul Pantanal retornou com muitas atrações culturais regionais, nacionais e internacionais. Na abertura, o governador destacou que o evento movimenta diversos setores como o turismo, entretenimento, cultura e economia dos municípios que sediam as atividades.

“Graças a Deus, a pandemia está ficando para trás e assim temos o retorno dos grandes eventos. Estamos felizes em realizar o festival aqui em Corumbá, cidade que simboliza toda essa latinidade fronteiriça que nos une. É o retorno das oportunidades, da alegria do corumbaense”, afirmou.

Criado em 2004, o festival novamente reúne artistas de países como Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. Nesta edição o tema principal será o centenário da semana de arte moderna, que ocorreu na capital paulista em 1922. Entre os homenageados estarão a artista visual Lídia Baís, ícone da cultura campo-grandense, e o escritor Lobivar de Matos, de Corumbá.

Leonardo Rocha, Subcom Foto Destaque: Chico Ribeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *