Semana terá nomeações de 1.354 novos servidores em Mato Grosso do Sul

De 27 de junho a 1º de julho, o governador Reinaldo Azambuja nomeia 1.354 novos servidores públicos para 26 funções na gestão estadual de Mato Grosso do Sul. O impacto na folha será de aproximadamente R$ 11 milhões por mês. Ele anunciou as nomeações na última quinta-feira (23), durante a entrega do Hospital Regional da Costa Leste, em Três Lagoas.

“Estou nomeando, a partir de agora, novos servidores estaduais. Não vai ficar nenhuma delegacia sem delegado. Com essas nomeações, o Governo do Estado irá reforçar a segurança dos presídios, as investigações policiais, melhorar o aprendizado dos nossos alunos, a fiscalização do Procon, o trabalho da Iagro e da Agraer, o atendimento à saúde e a atuação da procuradoria. Estamos nomeando servidores de todos os concursos abertos, não apenas gerando empregos, mas melhorando os serviços públicos e o atendimento”, afirmou Reinaldo Azambuja. 

A secretária de Estado de Administração, Ana Carolina Araujo Nardes, explicou que as nomeações vão aprimorar o trabalho em prol da população. “Todas as políticas públicas implementadas precisam necessariamente de pessoas para executar. Então, isso ajuda a potencializar todas as áreas do Estado”, disse. 

Serão nomeados:

  • médicos legistas (Sejusp);
  • peritos criminais (Sejusp);
  • papiloscopistas (Sejusp);
  • agentes de polícia científica (Sejusp);
  • delegados de polícia  (Sejusp);
  • policiais penais (Sejusp/Agepen);
  • auditores da CGE;
  • professores (SED);
  • fiscais estaduais agropecuários/agrônomos (Semagro/Iagro);
  • fiscais estaduais agropecuários/médicos veterinários (Semagro/Iagro);
  • gestores de ações sociais (Sedhast);
  • gestores de relação de consumo (Procon);
  • fiscais de relação de consumo (Procon);
  • assistente de relações de consumo (Procon);
  • agentes fiscais de relação de consumo (Procon);
  • gestores de desenvolvimento rural (Semagro/Agraer);
  • pesquisadores (Semagro/Agraer);
  • gestores sócio-organizacionais (Semagro/Agraer);
  • técnicos de desenvolvimento rural (Semagro/Agraer);
  • agente de serviços sócio-organizacionais (Semagro/Agraer);
  • auditores de serviços de saúde (SES);
  • fiscais de vigilância sanitária (SES);
  • especialistas de serviço de saúde (SES);
  • assistentes de serviços de saúde (SES);
  • auxiliares de serviço de saúde (SES);
  • e procuradores (PGE).

Paulo Fernandes, Subcom

Foto: Chico Ribeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *