CG NOTÍCIAS

NOTÍCIAS DE CAMPO GRANDE E MATO GROSSO DO SUL

Notícias

Combate aos incêndios florestais no Pantanal conta com reforço de garoa e queda na temperatura – hojems.com.br

O combate aos incêndios florestais no Pantanal ganhou reforço na noite de domingo (30), com uma garoa que caiu em diferentes pontos na região. Foi por pouco tempo, mas já ajuda nos trabalhos, pois aumenta a umidade da vegetação e favorece as estratégias de campo.
Segundo o Corpo de Bombeiros, a garoa foi de 1 a 3 mililitros, por alguns minutos no Pantanal. Esta junção de aumento da umidade, queda da temperatura e mudança nos ventos favorecem o trabalho na região, no entanto as ações de combate continuam intensas para conter os focos e fazer o monitoramento e prevenção.
De acordo com o capitão Samuel Pedrozo, chefe operacional da Operação Pantanal, a chuva teve mais volume na região da Nhecolândia e ao sul de Porto Murtinho, apesar de ocorrer por pouco tempo. As estratégias de combate continuam mantidas.
Região de Porto Sucuri, no Pantanal (Foto: Divulgação/CBMMS)
Ações
O Corpo de Bombeiros segue o trabalho de contenção dos focos por terra, água e ar, tanto no combate como na prevenção. O foco mais preocupante no momento é na região de Bodoquena, que fica a sudeste de Corumbá, próximo ao Retiro Margarida. Devido a situação drástica na direção do vento, no domingo as chamas ultrapassaram o aceiro ao redor e avançaram no sentido da área do Buraco das Piranhas, ao sul da BR-262.
No sábado (29) as equipes conseguiram controlar o foco em ação noturna, no entanto surgiu mais um a frente da linha de defesa. Por isso o combate segue com duas guarnições dos bombeiros, o apoio de uma aeronave Air Tractor e mais quatro equipes da Força Nacional, tendo acréscimo de 16 militares.

Fotos: Saul Schramm

Ao norte do Rio Abobral, na região da Nhecolândia, que é próximo ao Rio Taquari, o fogo se espalhou em função das fortes rajadas de evento, chegando em áreas de algumas fazendas. As guarnições seguem com o combate no local, inclusive usando maquinários e confeccionando aceiros. A aeronave KC390 da Força Aérea Brasileira apoiou os trabalhos.
Já no Porto Sucuri, que fica ao norte de Corumbá, se propagou um foco de incêndio em direção ao morro. No domingo duas guarnições atuaram em pontos diferentes desta região. Mesmo com o controle da situação, o local segue sendo monitorado.
A região (Porto Sucuri) concentra 20 militares, sendo sete bombeiros e 13 agentes da Força Nacional. Já na Maracangalha, Tamengo, Porto Rabicho e BR-262, segue sendo monitoradas.
Leonardo Rocha, Comunicação do Governo de MSFoto Capa: Saul Schramm