Home / Notícias / Destaques / Açudes monitorados pelo DNOCS no Piauí estão com menos da metade da capacidade; duas barragens secas

Açudes monitorados pelo DNOCS no Piauí estão com menos da metade da capacidade; duas barragens secas

Barragem de Piaus abastece seis cidades no semiárido piauiense (Foto: Catarina Costa/G1 PI)

Barragem de Piaus abastece seis cidades no semiárido piauiense (Foto: Catarina Costa/G1 PI)

Considerando todas as barragens do Piauí o volume atual total corresponde a menos da metade da capacidade total possível. De acordo com o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) todos os açudes juntos correspondem a 47,03% do volume total. Além de alguns açudes que estão secos há ainda os que estão com estoques abaixo de 10%, a maioria no sul do Piauí.

Responsável pelo setor de piscicultura do Dnocs, Edson Correia explica que é preciso olhar a situação de cada um dos açudes isoladamente. “Os 47% é uma soma geral. Tem de olhar a situação de cada um. Há alguns que tem pouca água como Barreiras, Piaus, Estreito, que até secaram. Tem outros que tem muita água”, comenta o chefe de setor de piscicultura acrescentando que a situação mais crítica são dos açudes do semiárido.

Descartando os açudes de Cajazeiras, em Pio IX e Fátima, em Picos; que estão secos, os açudes com as menores capacidades são Barreiras, em Fronteiras; e Piaus, em São Julião. As barragens têm respectivamente 1,14% e 4,78% de volume. Isso significa que, por exemplo no açude Barreiras, da capacidade total de 52 milhões de metros cúbicos, há apenas 600 mil metros cúbicos disponíveis. Outros açudes em situação preocupante são Estreito, em Padre Marcos e Joana, em Pedro II com volumes em 8,37% e 9,37%

As duas barragens que atendem São Raimundo Nonato, atualmente sob decreto de racionamento de água, monitoradas pelo DNOCS, também estão em situação preocupante. O Açude Petrônio Portela tem apenas 6,62% de volume, enquanto o Aldeias, tem 20,73%. Cidades próximas de São Raimundo Nonato, como Dirceu Arcoverde, também enfrentam problemas, com açude Malhadinha, reduzido a 19,27% de capacidade.

Há também municípios em que a situação dos açudes está diferente, com açudes praticamente cheios. Em Piripiri o açude Caldeirão, está com 98,79% da capacidade total e em Campo Maior, o açude está com 96,67%. No Sul do Estado, apenas o açude de Pedra Redonda, em Conceição do Canindé, tem um volume mais elevado com 82,41% do volume preenchido.

G1/Piauí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *