Home / Notícias / Destaques / Agência financia implantação de painéis solares no Piauí

Agência financia implantação de painéis solares no Piauí

A modalidade é voltada somente para atividades produtivas, sendo assim, não está disponível para imóveis residenciais


A Piauí Fomento é uma agência de fomento a atividades econômicas e produtivas criada com o intuito de contribuir para o crescimento dos setores e regiões do Estado, constituindo-se como um instrumento de desenvolvimento estadual, não apenas na concessão de financiamentos, mas desempenhando ações em complementação e apoio à atuação governamental, para o desenvolvimento dos setores econômicos do Piauí.

O presidente da Piauí Fomento, Cézar Fortes, lembra que a agência foi criada ha 7 anos para substituir o Banco do Estado do Piauí, e trabalha, exclusivamente, com financiamento e atividades produtivas do Piauí, estimulando a realização de investimentos para a criação de emprego e renda, a modernização das estruturas produtivas, o aumento da competitividade, a redução das desigualdades sociais e regionais, o apoio ao desenvolvimento dos arranjos produtivos e a interiorização do desenvolvimento.

Cézar Fortes ressalta que, seguindo uma orientação do Governo Estadual, a agência deu início a uma nova modalidade de operação em janeiro deste ano, financiando a implantação de painéis solares para a produção e o consumo de energia limpa em locais com atividades produtivas e econômicas, sendo o município de Barra Grande, localizado em Cajueiro da Praia, no litoral piauiense, o primeiro beneficiado pelo financiamento.

“Financiamos mês passado a implantação de painéis solares para a produção e o consumo de energia limpa em uma pousada de pequeno porte em Barra Grande, que em 15 dias já estava em operação. O investimento foi de R$ 35 mil, que serão pagos ao longo de três anos. A pousada passa agora a ser geradora de energia solar ao longo do dia, e ao gerar energia, ela poderá abater o valor da energia da Cepisa consumida à noite, consequentemente, vai ter um encontro de contas do que ela gerou e gastou, e no final do mês não vai ter conta de energia para pagar”, declarou.

Cézar Fortes ressalta que a modalidade é voltada somente para atividades produtivas, sendo assim, não está disponível para imóveis residenciais, mas caso algum comerciante ou micro empreendedor tenha um sítio com tanque para criação de peixes, já pode solicitar o financiamento pela Agência de Fomento e Desenvolvimento do Piauí. A ideia, a partir de agora, é incentivar a utilização de energia solar em atividades produtivas em todo Estado.

“Nesse momento, nós estamos analisando as possibilidades de negócios que querem gerar energia e desejam ter os custos com eletricidade elétrica reduzidos. A piscicultura é outra atividade que pode ser beneficiada com a energia solar via placas fotovoltaicas, através do financiamento da Piauí Fomento”, acrescentou.

Piscicultura é outra atividade que pode ser beneficiada com a energia solar

Valores de financiamento vão até R$ 50 mil

A Piauí Fomento, apesar de pequena, é independente e a folha de pagamento não fica a cargo do Estado, tendo a missão de gerar a sua própria receita e dessa receita se sustentar. “Atualmente, temos diversas linhas de financiamento com destaque para o capital de giro para pequenos produtores e comerciantes, com valores de financiamento que vão até R$ 50 mil. Agora estamos com um novo produto, que é a energia solar, ou seja, estamos começando a financiar atividades produtivas ligadas à energia solar”, ressaltou o presidente da Piauí Fomento.

Cézar Fortes declarou ainda que outra intenção da agência é complementar a ação dos grandes bancos em ações de grande porte, contribuindo para o desenvolvimento equilibrado e harmônico do       Piauí, mediante programas de financiamento, organização e modernização de produtores e empresas sediadas no Estado.

Presidente da Piauí Fomento, Cézar Fortes | Crédito: Francisco Leal

“Nós nos diferenciamos de outras instituições financeiras, porque somos ligados ao governo do Estado e trabalhamos somente pelo Piauí. Nossa estratégia de atuação tem como foco o desenvolvimento das micro e pequenas empresas, empreendedores individuais e profissionais liberais, com financiamento, seja para capital de giro ou investimento fixo”, enfatizou. (E.R.)

Meta é interiorizar ações e desenvolver o Estado

Cézar Fortes, presidente da Piauí Fomento, destacou a experiência de 2018 e disse que a agência tem como meta ampliar os negócios e chegar principalmente aos municípios mais carentes do Estado. “A nossa ideia é interiorizar ao máximo nossas ações e levar o crédito ao interior do Estado e chegar aos que mais precisam”, comentou.

O gestor lembrou que 2018 foi um ano muito difícil para o Brasil como um todo, mas foi um ano que o Piauí conseguiu recuperar alguns pontos da economia, como a geração de empregos. “Temos a esperança que 2019 seja um ano com menos inadimplência e mais geração de negócios. Nós já temos alguns sinais de recuperação e vamos trabalhar para desenvolver cada vez mais nosso Estado”, pontuou.

Os interessados em apresentar seus projetos e buscar financiamento podem acessar o site da Piauí Fomento: www.fomento.pi.gov.br, onde são disponibilizadas informações sobre todas as linhas de crédito. Pode também se dirigir até o prédio da agência, localizado na Rua Eliseu Martins, nº 1240, no centro de Teresina. (W.B.)

Fonte: Meio Norte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *