Home / Notícias / Municípios / Campo Grande do Piauí / Conferência Municipal de Saúde é realizada em Campo Grande do Piauí

Conferência Municipal de Saúde é realizada em Campo Grande do Piauí

“90% das propostas foram muito boas, muitas já estão sendo executadas outras em processo de execução, porém a mais urgente foi essa ultima a ser incluída agora, que é a implementação do prontuário eletrônico”


A VI Conferência Municipal de Saúde de Campo de Grande do Piauí teve início na manhã desta segunda-feira (31). Realizada pelo Conselho Municipal de Saúde (CMS) e Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a conferência aconteceu no auditório da Câmara Municipal. O evento tem como tema “Saúde integral e de qualidade para todos: direito de cidadania”. O debate é direcionado às políticas de saúde do município, aberto a todos os segmentos interessados em discutir e traçar novos rumos para a área da saúde em Campo Grande.

Varias autoridades municipais estiveram presentes: o prefeito, João Batista de Oliveira, a Primeira Dama e Secretária de Assistência Social, Vandeslene Oliveira, os secretários de Saúde, Frota Ramos, de Administração, Prospero Bezerra, de Cultura, Isabel Dias, de Agricultura, Gilson Oliveira, de meio Ambiente Maria Gilcilene, de Educação Anazilda de Jesus, de Transportes, Benedito Pedro de Oliveira, os vereadores, Eliana Bezerra, Irmão Roni, Flavio Pereira, Janaína Ramos e Zé Arnaldo. Representantes da Sociedade Civil Organizada também marcaram presença, representantes de associações, sindicatos, entidades religiosa, funcionários da saúde, movimentos sociais, e a população de modo geral.

O presidente do CMS, José Renato de Sousa Sá, abriu os trabalhos e deu as boas vindas a todos desejando uma boa conferência. O presidente da Câmara, o vereador Flávio Ferreira também usou a palavra pôs a disposição do povo Campo-grandense. “o que puder fazer para ajudar os campo-grandenses na minha área que é a Saúde, principalmente no hospital no qual trabalho estou a disposição” disse.

O secretario de Saúde, Dr. Frota Ramos, em sua fala explicou a importância da conferência, “este é um momento em que a sociedade se reúne para debater sobre o que é importante para a saúde em Campo Grande, onde vamos sugerir e debater as propostas para serem implantadas na saúde de Campo Grande do Piauí, por isso a importância de cada um de vocês que se fazem presentes” pontou o secretario.

A leitura do regimento interno foi realizada por membro do conselho municipal de saúde a também Secretaria de Cultura Isabel Dias. Em seguida o conferencista Átila Chagas de Araújo palestrou sobre o tema da conferência, mostrando a importância da implantação das ações na saúde pública e falando sobre os eixos centrais da conferência.

Também foi aberto um espaço para debate sobres os pontos colocados na conferência, nesse momento vários participantes opinaram e deram sua contribuição para com informações e sugestões valiosas para melhorar a saúde no âmbito municipal.

os trabalhos em grupos para formularem as propostas da conferência foram separados por eixos, sendo quatro grupos, após os trabalhos em grupo a plenária votou as propostas elencadas para serem implementadas no município de Campo Grande do Piauí.

O secretário de Saúde, Frota Ramos, falou ainda sobre o andamento da conferência “bem positiva, explicativa, falou sobre os problemas do município, com boa participação popular, que compareceu em grande numero e debateram expondo as dificuldades, que vamos tentar resolver na media do possível e de acordo com as possiblidades da secretaria, os debates contribuíram muito para o Plano Municipal de Saúde, fortalecendo os serviços básicos de assistência em saúde e implantando novos e mais serviços.

Ao final o conferencista, assessor e consultor técnico da saúde, Atila Araújo, comentou sobre os trabalhos realizados na conferência “bastante proveitoso aqui serão expedidas as propostas e diretrizes que serão lançadas no plano municipal de saúde para serem executadas pela gestão no dia a dia do seu trabalho. 90% das propostas foram muito boas, muitas já estão sendo executadas outras em processo de execução, porém a mais urgente foi essa ultima a ser incluída agora, que é  a implementação do prontuário eletrônico, quando os profissionais o médico, o dentista, inserirem o numero do Cartão Sus, já vão ter as informações do diagnóstico clínico histórico de doença atual e pregressa, últimos exames realizados, então essa proposta, que já é uma das prioridades do gestor, estando no plano fica ainda mais, como uma obrigatoriedade, facilitando o cruzamento de informações e assistencialismo. Concluiu o assessor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *