Home / Notícias / Destaques / Governador reassume e condena pânico sobre rompimento de barragens no Piauí

Governador reassume e condena pânico sobre rompimento de barragens no Piauí


O governador Wellington Dias (PT) reassumiu o cargo na tarde desta quarta-feira (30) e condenou o pânico causado por informações inverídicas sobre possíveis rompimentos de barragens no Piauí.

Segundo o governador, que estava em viagem particular a Israel, não há riscos e por conta do inverno os reservatórios passam por reparos. A recondução do cargo aconteceu no escritório da residência oficial.

“Estão plantando informações que geram um pânico desnecessário. Estamos lidando com vidas humanas. Se tem problema, encaminhar ao grupo de trabalho sem fazer alarde. Criar um pânico só piora as coisas”, disse.

Quatro barragens, segundo o governador, estão tendo uma maior atenção no momento. São elas: Bezerros (José Freitras), Emparado (Campo Maior), Pedra Redonda (Conceição do Canindé) e Petronio Portela (São Raimundo). Sobre Piracuruca e Piripiri, Wellington Dias ressaltou que não há riscos em suas barragens.

Wellington  Dias informou que durante os 15 dias que passou fora, a vice-governadora Regina Sousa cumpriu de forma “extraordinária” as atividades no Estado, agilizando inclusive a reforma administrativa e as providências necessárias sobre as barragens.

Sobre Israel, o governador recomendou a viagem à “Terra Santa” e disse que descansou a mente e recarregou as energias.

Assembleia Legislativa

Wellington Dias disse que trabalhou para que a eleição na Assembleia Legislativa tivesse chapa única e que irá conversar com o deputado Nerinho (PTB) sobre sua chapa avulsa. Ele negou que tenha tido fissura na base aliada e que desde o início trabalhou para o consenso. “Quando terminar a votação, todo mundo tem que lidar com as discussões nas comissões e matérias. Somos do mesmo campo político. Nada melhor do que o entendimento”, afirmou.

O presidente da Assembleia Legislativa, Themistocles Filho, e o vice-presidente da Casa em sua chapa, Fernando Monteiro, acompanharam a solenidade de recondução do cargo e se reúnem com o governador logo em seguida.

Sobre a reforma administrativa, o petista disse que o projeto está adiantado e que no início de fevereiro encaminha a proposta para o Legislativo. O governador não adiantou nenhuma mudança.

Recondução

Durante  a recondução ao cargo, a vice-governador Regina Sousa brincou com o governador após assinar o documento com uma caneta bic: “toma que o filho é teu”, disse rindo. O governador sorriu e agradeceu: “missão cumprida”.

Lula

O governador condenou o que chamou de “investida da Justiça contra qualquer decisão a favor de Lula”. “O Lula foi proibido de ir ao velório, mesmo com uma decisão saindo em cima da hora. Não é só para o Lula é para qualquer brasileiro. A lei é para ser cumprida. É lamentável uma situação dessas”, disse.

Wellington Dias afirmou que no dias 5 e 6 de fevereiro haverá reunião do Fórum dos Governadores em Brasília, onde uma das pautas tratadas será a defesa da democracia. A postura da justiça em relação ao ex-presidente Lula deve dominar as discussões.

Regina Sousa disse que cumpriu a rotina do cargo e que a única pauta fora do previsto foi a preocupação sobre as barragens para não deixar a população em pânico.

Fonte: Cidade Verde | Fotos: Letícia Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *