Home / Notícias / Destaques / No Piauí, segundo turno teve falta de energia e eleitor que colou teclas de urna eletrônica

No Piauí, segundo turno teve falta de energia e eleitor que colou teclas de urna eletrônica


Um flagrante inusitado ocorreu no segundo das eleições no Piauí. Um eleitor de Massapê do Piauí, cidade a 364 km de Teresina, colou as teclas 7 e em BRANCO da urna eletrônica. Para o presidente do Tribunal Regional Eleitoral no Piauí (TRE-PI), Sebastião Ribeiro Martins, a atitude  do eleitor é considerada um crime grave por ferir um símbolo da democracia.

“Um eleitor ao votar, colocou cola na teclas 7 e em BRANCO, impossibilitando que o eleitor seguinte pudesse votar. A urna foi substituída imediatamente e o eleitor será processado. É um crime grave. A urna eletrônica é um símbolo da democracia, da cidadania. No regime democrático o que prevalece é a vontade da maioiria dos eleitores expressa nas urnas”, disse o presidente do TRE-PI.

Além deste eleitor, mais três foram presos em Parnaíba, no litoral do Estado. No Piauí também foi registrado falta de energia em algumas seções eleitorais.

“Houve em Parnaíba três prisões. Um eleitor ao se dirigir a cabine de votação, ele fotografou o seu voto. Isso é crime eleitoral. O código eleitoral proíbe você divulgar o sigilo do seu voto. Esses eleitores foram conduzidos à delegacia de polícia onde foram lavrados TCOs, que são crimes de menor potencial ofensivo”, acrescenta o desembargador.

Apesar dos casos, o presidente do TRE-PI avalia como positivo o segundo turno das eleições no estado.

“Ocorrência pequenas e corriqueiras […] o processo eleitoral no Piauí transcorreu de forma tranquila. Então, nós fazemos um balanço bastante positivo das eleições, sobretudo, no segundo turno. Não houve filas, mesmo com o processo de biometria”, disse o Martins.

No segundo turno das eleições, apenas 59 urnas eletrônicas foram susbstituídas por problemas mecânicos. Já no primeiro foram mais de 90.

“Nas eleições de 2014 foram 149 urnas e agora no segundo turno apenas 59, o que demonstra, mais uma vez que a urna eletrônica é segura e confiável”, completa o presidente do TRE-PI.

Fonte: Cidade Verde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *