Home / Notícias / Destaques / Piauí é segundo estado brasileiro que menos investiu por aluno, diz levantamento
Educação em Teresina — Foto: Reprodução/TV Clube

Piauí é segundo estado brasileiro que menos investiu por aluno, diz levantamento

De acordo com o levantamento inédito feito pela ONG, em 2015, a média de investimento público por aluno no estado foi de R$ 3.697 por ano.


O Piauí foi o segundo estado que destinou o menor volume de recursos por aluno, segundo a pesquisa realizada pelo Movimento Todos Pela Educação. De acordo com o levantamento inédito feito pela ONG, em 2015, a média de investimento público por aluno no estado foi de R$ 3.697 por ano.

O cálculo soma os investimentos realizados pela esfera estadual e municipal. De acordo com a pesquisa, no ano de 2012, 40,6% do investimento em educação foi feito pelos municípios, 39,1% pelos estados e 20,3% pela União.

O investimento por aluno realizado no Piauí fica a frente apenas do valor destinado no Maranhão, R$ 3.428. Ainda segundo a pesquisa, o maior valor destinado por aluno do Piauí em 2015 foi R$ 4.515, e o menor, R$ 2.994.

Segundo a estimativa do Movimento Todos Pela Educação, o patamar mínimo de investimento público por aluno satisfatório para que uma rede pública de ensino atinja bons resultados em aprendizagem é de R$ 4.300. Apenas 43% dos municípios brasileiros atingiram o valor.

Segunda maior taxa de analfabetismo

Piauí tem um dos mais altos índices de analfabetismo no país — Foto: João Bittar / Central de Mídia do MEC
Piauí tem um dos mais altos índices de analfabetismo no país — Foto: João Bittar / Central de Mídia do MEC

Resultado do baixo aporte de investimentos, o Piauí ficou com a segunda maior taxa de analfabetismo do Brasil entre pessoas com 15 anos ou mais, em pesquisa referente ao ano de 2018, divulgada na terça-feira (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Piauí novamente ficou a frente apenas do estado do Maranhão.

A pesquisa realizada pelo Movimento Todos Pela Educação apontou que o Piauí continua abaixo da média, em relação ao tempo total de estudos acumulados durante a vida. Segundo a pesquisa, as pessoas entre 18 e 29 anos pesquisadas no Piauí estudaram em média 10,7 anos durante a vida. Em média, os brasileiros estudam 11,3 anos. O dado coloca o Piauí na terceira posição na região Nordeste.

Entretanto, os estudantes do Piauí atingiram níveis altos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Segundo o estudo, a meta do Ideb foi atingida por 62% das escolas da rede pública nos primeiros anos, e 24,1% nos anos finais. Os dados são do ano de 2017, data em que o último Ideb foi realizado.

O resultado coloca o Piauí em segundo lugar na região Nordeste no Ideb nos primeiros anos do ensino fundamental e no ensino médio, atrás apenas do Ceará. Nos anos finais do ensino fundamental, o índice do estado ficou na terceira posição.

Fonte: G1 Piauí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *