Home / Notícias / Destaques / Piauiense conquista 1º lugar do Brasil em olimpíada de química
Samuel no laboratório de química - Foto: Divulgação/Ascom.

Piauiense conquista 1º lugar do Brasil em olimpíada de química

Samuel fechou a prova com 100% de aproveitamento, acertando todas as questões do desafio.


amuel William Silva Almeida, aluno da Escola Municipal Antilhon Ribeiro Soares, no bairro Lourival Parente, zona sul de Teresina, foi o 1º colocado na Olimpíada Brasileira de Química Júnior 2018, competição de alto nível que reúne estudantes de escolas públicas e particulares de todo o país.

Samuel fechou a prova com 100% de aproveitamento, acertando todas as questões do desafio e foi um dos três medalhistas de ouro do Brasil. Os outros dois medalhistas são das cidades de Palmas e Recife. A olimpíada contou com a participação de alunos do 8º e 9º ano do Ensino Fundamental, estimulando o interesse dos jovens por química.

Samuel, que sonha em cursar medicina, já está sendo disputado por renomadas escolas particulares fora do Estado. O jovem participa do Programa Cidade Olímpica Educacional, criado pela Prefeitura de Teresina para aprofundar os conhecimentos de alunos em disciplinas específicas.

O professor Fábio Júnior foi um dos que preparou o campeão para a olimpíada de química. Segundo ele, essa é a terceira vez que Samuel participa da competição, alcançando resultados cada vez melhores. “Ele começou a participar do Cidade Olímpica ainda no 7º ano, ganhou menção honrosa na primeira participação, depois foi um dos dois alunos medalhistas de bronze no Piauí, desta vez nos trouxe essa surpresa. É um aluno exemplar, focado e disciplinado, estamos extremamente orgulhosos”, conta.

A diretora Rosimay Monteiro conta que o menino de origem humilde sempre foi o primeiro da turma, querido por todos os professores. “O Samuel é um garoto incrível, os professores são apaixonados pela dedicação que ele mostra em sala de aula, sempre adiantado nos conteúdos. Acompanhamos toda sua trajetória de superação de vida e agora é só emoção e felicidade. Dá até um certo ciúme quando recebemos ligação de escolas de fora querendo levá-lo”, relata a diretora.

Fonte: GP1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *