Home / Notícias / Destaques / Seis casos de malária são confirmados e mais 40 são investigados no interior do Piauí

Seis casos de malária são confirmados e mais 40 são investigados no interior do Piauí

A Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi) investiga 40 casos suspeitos de malária na cidade de Joca Marques, 254 km de Teresina. Seis casos já foram confirmados até o momento. Uma força-tarefa foi enviada ao município para averiguar a possibilidade de um surto.

O superintendente de assistência de alta complexidade da Sesapi, Alderico Tavares, disse que a secretaria municipal entrou em contato com a Sesapi para informar que algumas pessoas apresentaram sinais e sintomas da doença e normalmente são pessoas que viajam para fora do Piauí.

“São as pessoas que às vezes vão para outros estados para os garimpos e trazem essa doença para aquela região então foram 40 casos suspeitos, já estão confirmados seis casos de malária naquela região”, disse.

Alderico Tavares, superintendente de assistência de alta complexidade da Sesapi — Foto: Reprodução/TV Clube

A cidade receberá a pulverização de inseticida para combater e prevenir a presença do mosquito causador da doença. Os veículos equipados com borrifadores, os conhecidos “fumacê”, percorrerão as regiões urbanas e rurais do município.

“O tratamento está sendo feito e aí nós conjuntamente traçamos uma forma de quebrar o ciclo do vetor do mosquito fêmea para que não aumentem os casos lá naquela região”, disse Alderico Tavares.

A malária é causada por protozoários transmitidos pela fêmea infectada do Anopheles. Por isso, a principal forma de transmissão é a picada do mosquito. A doença também pode ser transmitida se usar uma seringa ou sangue contaminado pelo protozoário. A malária também não é contagiosa, não sendo transmitida de uma pessoa para outra.

Os sintomas são febre alta, dor de cabeça, tremedeira e calafrios. As pessoas que apresentarem esses sintomas devem procurar uma unidade de saúde. A malária tem tratamento gratuito ofertado em toda rede de saúde. Em caso de confirmação, o paciente deve seguir de forma correta o uso do medicamento para que o quadro não se agrave.

Fonte: G1 Piauí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *