Bioparque Pantanal disponibiliza questionário para elaboração de atividades sobre educação ambiental

Público geral e estudantes terão acesso as perguntas por meio de QR Code antes do início do percurso

Com o objetivo de oferecer uma experiência única ao público que visita o Bioparque Pantanal, um questionário de perguntas está disponível a partir de hoje (23), para traçar o perfil dos visitantes e possibilitar a elaboração de atividades voltadas a educação ambiental.

O questionário poderá ser respondido em poucos minutos pelo público geral e estudantes que passarem pelo complexo até o dia 7 de julho. Tablets serão disponibilizados para que os visitantes tenham acesso ao material.

As atividades com a temática voltada a educação ambiental serão desenvolvidas pela Unidade de Educação Ambiental do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) em parceria com o Núcleo de Educação Ambiental (NEA) do Bioparque.

Diretora – geral do Bioparque Pantanal, Maria Fernanda(Foto:Bruno Rezende)

A diretora-geral do Bioparque, Maria Fernanda Balestieri, explica que a dinâmica é mais uma forma de tornar a experiência um evento diferenciado. “Pensamos sempre em melhorar o nosso atendimento, mostrar aqueilo queo público espera e ainda mais. Entendemos quecada um que venha nos visitar, deva sair daqui com uma lembrança inesquecível”, completou.  

Chefe de Educação Ambiental do Imasul, Adriano Souza Coelho

Além do questionário ofertado ao púbico geral e estudantes, um outro material será enviado para as escolas para que os profissionais possam expor suas percepções sobre o complexo e o que esperam encontrar no local.

“Esse levantamento irá possibilitar nossa equipe a desenvolver atividades que mais se enquadram no perfil dos visitantes. Por isso reforçamos que é muito importante a participação de todos que passam por aqui”, explicou o chefe de Educação Ambiental do Imasul, Adriano Souza Coelho.

Da capital paulista, a psicologia Lara Soares, de 27 anos, está em Campo Grande a trabalho e veio conhecer o complexo de água doce. Uma das primeiras a responder o questionário, falou da importância disso para a recepção dos próximos visitantes.

“É superimportante esse trabalho, principalmente para reforçar a questão da preservação da biodiversidade. Agora com o Pantanal tendo visibilidade é o momento de conscientizar as pessoas”.

Rosane Lemes, Subcom Foto: Eduardo Coutinho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *